top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Como ser um advogado criminalista?

Como ser um advogado criminalista?

Como ser um advogado criminalista? Muitos advogados que acabaram de se formar, ainda não decidiram em que área atuar e se especializar na Advocacia. 

Todos os dias, recebo perguntas relacionadas ao ingresso na Advocacia Criminal, geralmente, me questionando o porquê devem escolher a área criminal. 

Vamos falar sobre isso?

Eu sou a Cris Dupret, advogada criminalista atuante na área de consultoria e mentora de advogados iniciantes na Advocacia Criminal através do Curso de Prática na Advocacia Criminal, onde preparo, com foco na prática, advogados que desejam atuar com segurança na área penal.

No conteúdo de hoje, vou apontar 3 motivos pelos quais eu escolhi advogar na área criminal. 

Com isso, espero te ajudar de alguma forma a decidir embarcar no mundo da Advocacia Criminal.

Mas antes disso, deixa eu te explicar o que é preciso para você que busca resposta à pergunta: Como ser um advogado criminalista?

O estudo para advogar na área criminal é muito específico. Portanto, já se programe para adquirir livros que abordem a prática penal.

No entanto, isso não basta, pois você precisa saber efetivamente como advogar. Exemplo: acompanhar um flagrante, iniciar uma ação penal e até mesmo atender o cliente.

Portanto, saber como ser um advogado criminalista envolve estudo em livros, mas também em cursos voltados à prática penal.

Além disso, o networking, o contato e troca de ideia com outros advogados na área podem fazer você aprender bem mais rápido como ser um advogado criminalista.

Por isso, no Curso de Prática que coordeno, montei um grupo de whatsapp entre os alunos. Isso é demais!

Advogados criminalistas desempenham um papel vital na sociedade, defendendo indivíduos acusados de crimes e assegurando que seus direitos legais sejam mantidos. 

Embora esta carreira possa ser desafiadora, também pode ser extremamente gratificante. 

A seguir, apresentamos um panorama sobre como se tornar um advogado criminalista.

O primeiro passo na jornada para se tornar um advogado criminalista é obter uma graduação em Direito. 

No Brasil, a formação jurídica é fornecida através do curso de bacharelado em Direito que tem duração de cinco anos. 

Durante esse período, os estudantes irão aprender sobre várias áreas do direito, incluindo o direito penal.

Após a graduação, o próximo passo é passar no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

Este exame é uma prova de proficiência legal que garante que o candidato possui o conhecimento jurídico necessário para exercer a advocacia. 

A preparação para o Exame da OAB geralmente envolve muita leitura, estudo e prática de questões de exames anteriores.

Depois de passar no Exame da OAB e se tornar um advogado registrado, é aconselhável ganhar experiência prática no campo do direito criminal. 

Isto pode ser feito trabalhando em escritórios de advocacia, departamentos jurídicos de empresas, ou órgãos públicos que lidam com direito penal. 

Esta experiência prática é inestimável, pois permite que os advogados recém-formados aprendam a aplicar a teoria do direito à prática.

Para se destacar no campo do direito criminal, é importante se especializar ainda mais. 

Uma pós-graduação ou mestrado em Direito Penal ou Direito Processual Penal pode ser uma excelente escolha, desde que tenha uma abordagem prática. 

Esses cursos avançados permitem que o advogado aprofunde seus conhecimentos em aspectos específicos do direito penal. No IDPB, temos Pós-graduação em Prática na Advocacia Criminal.

Além da formação acadêmica e da experiência prática, ser um bom advogado criminalista também requer certas habilidades e qualidades pessoais. 

É preciso ser um excelente comunicador, capaz de argumentar de maneira eficaz e persuasiva. 

Também é necessário ter boas habilidades de pesquisa e análise para examinar as evidências e elaborar a melhor estratégia de defesa para seus clientes.

Quem atua na Advocacia Criminal sofre preconceito?

Vou ser bastante sincera logo de início. Você precisa saber de todos os detalhes de como ser um advogado criminalista, ok?

Sim, atualmente, ainda é comum notar como a sociedade em geral pensa que o Advogado Criminalista deseja a impunidade, são antiéticos, trabalham apoiando ilegalidades e outras barbaridades! 

Esse é o senso comum. Como se no Brasil não existissem regras para que alguém seja processado e condenado criminalmente.

Por isso, costumo dizer que, os motivos que fazem o advogado escolher atuar na advocacia criminal são muito importantes, pois eles farão com que o advogado tenha uma base sólida para seguir a carreira, mesmo diante de alguns desafios, como o preconceito e outros.

Eu já conto com quase 20 anos como Advogada Criminalista e Professora de Direito Penal. 

Atuo mais na área de consultoria jurídica e sou mentora dos treinamentos online do IDPB de Prática na Advocacia Criminal, do Curso para a Segunda Fase de Direito Penal do Exame de Ordem, do Curso Completo de Execução Penal, dentre outros.

Bom, obviamente que já passei por essa dúvida de escolher a área em que advogar anos atrás e sei o quanto essa fase é desafiadora na sua vida. 

Mas, fique tranquilo(a), pois o surgimento dessas dúvidas e inseguranças são extremamente comuns entre os Advogados(as) iniciantes na prática penal.  

Abaixo, vou listar 3 motivos que me fizeram decidir me especializar na Advocacia Criminal. Espero poder te ajudar nesse sentido.

Paixão pela Advocacia Criminal

Particularmente, penso que esse é o primeiro motivo importante a considerar: a sua afinidade com a área.

Digo a você que, sempre fui apaixonada por Direito Penal, desde a faculdade. 

A matéria sempre me cativou, e sempre pensei que essa área seria bem interessante de atuar.

Você já deve ter sentido isso lá no começo da faculdade, quando iniciou os estudos de Direito Penal e Processual Penal. 

Possivelmente, você até escolheu essa matéria para a segunda fase da OAB, justamente pela afinidade.

Sempre digo que, na verdade, eu não escolhi ser advogada criminalista, mas foi essa carreira que me escolheu! 

Trabalhar com o que você ama, é uma das grandes satisfações que você poderá sentir na sua vida profissional. 

Pense nisso! Este é um dos maiores motivos para ingressar na advocacia criminal.

A advocacia criminal possui um mercado estável

Outro motivo que pode te levar a aprender como ser um advogado criminalista e que me atraiu foi saber que, independentemente de qualquer crise no país, a advocacia criminal estará sempre em alta, diferente de outras áreas do direito que são mais procuradas apenas em momentos de crise, como é o caso da área trabalhista ou de família.

Portanto, em todo o momento são realizadas denúncias pelo Ministério Público e investigações pela Polícia. 

E, nesse sentido, sempre haverá a necessidade de atuação dos advogados criminalistas se dedicando à defesa de pessoas físicas ou jurídicas, iniciando pelas investigações, indo até o tribunal, se for o caso.

Como ser um advogado criminalista com honorários não limitados ao valor da causa

Por fim, esse foi um motivo que também considerei atraente: possível escalonamento de honorários, já que na área criminal não se estar limitado ao valor da causa. 

Afinal, não se vive apenas de trabalhar com o que se ama, sem ser bem remunerada por isso, não é verdade?

Na Advocacia Criminal, o profissional tem a possibilidade de ganhar muito mais que em qualquer cargo público. 

Mas, claro que a questão financeira não deve ser o motor principal da vontade do operador do direito escolher a advocacia privada ou mesmo um cargo público

Contudo, é interessante você saber que os honorários nessa área não são limitados a um valor da causa, diferente de outras áreas do direito. 

Em suma, esses são alguns motivos para você que ainda estava na dúvida sobre ingressar na advocacia criminal.

No Curso de Prática na Advocacia Criminal te ensino desde o contato com o cliente; como se portar em uma audiência criminal; como atuar em sede policial; como identificar a peça mais apropriada na defesa do seu cliente; até as atuações mais complexas como sustentação oral, por exemplo. 

Fazer o curso de prática é um primeiro passo para alavancar sua carreira.

Leia também:

Por que escolher a Advocacia Criminal?
Como ganhar prática na Advocacia Criminal?
Por que se especializar em Advocacia Criminal?

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page