top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

<strong>Como atuar na prática criminal com segurança?</strong>

Como atuar na prática criminal com segurança?

Existem várias estratégias interessantes e essenciais para que você passe a atuar na prática criminal com segurança. No artigo de hoje, trouxe os primeiros passos que penso serem cruciais para isso acontecer. Vamos lá?

Se você não me conhece, sou a Cristiane Dupret, advogada criminalista consultora, principalmente na área de Execução Penal, presidente do IDPB e há muitos anos venho me dedicando a preparar meus alunos e alunas para a atuação na advocacia criminal, justamente por perceber a necessidade desse suporte aos iniciantes na carreira dentro dessa área.

Na Comunidade de Elite, as respostas de muitas dúvidas e inquietações de advogados criminalistas iniciantes passa a ser acessível e possível, de forma clara e rápida. O associado possui acesso a uma área exclusiva e intuitiva, com vários cursos divididos por módulos, temas e aulas, tornando fácil encontrar a resposta para dúvidas corriqueiras e também para as mais complexas. Faça Parte da nossa comunidade CRIMINALISTAS DE ELITE E Transforme A Sua Advocacia Em Menos De Seis Meses!

Associe-se ao Instituto Direito Penal Brasileiro, receba vários benefícios e tenha Acesso por um ano a Todos os Cursos

Por que saber aplicar a teoria na prática penal é fundamental?

Infelizmente, durante o curso de Direito, não é ensinado como advogar na prática. As faculdades de Direito estão voltadas, na sua grande maioria, em preparar os alunos para enfrentar a concorrência dos concursos públicos e ponto. Raros os professores de Direito que se preocupam em ensinar a prática penal do dia a dia da advocacia criminal. 

Na prova de Segunda Fase da OAB é cobrada a realização de uma peça prático-profissional que, se não for corretamente identificada e elaborada, com todos os detalhes pertinentes ao caso concreto, o candidato não alcança a pontuação necessária para a sua aprovação. Já na advocacia criminal, nem precisamos pontuar o quanto é importante saber aliar a teoria à prática penal para se alcançar os resultados pretendidos em cada caso concreto.

Fato é que, com essa deficiência das faculdades de Direito, que pontuei aqui como sendo um dos fatores da dificuldade de se equilibrar teoria e prática penal, é claro que os alunos e alunas que se preparam para a OAB se sentem inseguros para realizar a Segunda Fase da OAB, assim como os advogados iniciantes em exercer a prática penal “aqui fora”.

Por isso, sempre digo que, é essencial que você preze, primordialmente, pela sua qualificação! Principalmente depois da sua aprovação na Segunda Fase da OAB, caso você esteja neste momento da sua vida profissional.

Nesse sentido, você deve estar sempre se atualizando, se especializando naquele nicho que escolheu atuar na advocacia criminal, e não somente no início da carreira. Justamente por isso, no Curso de Prática na Advocacia Criminal, eu, Cris Dupret, tenho o cuidado de abordar desde as primeiras preocupações que um advogado criminalista iniciante deve possuir como, por exemplo, como fazer contato com o cliente, até como se portar em uma audiência criminal e muito mais.

Aprender a aplicar na prática as teses de mérito do Direito Penal e Processo Penal

Em média, o contato com o Direito Penal se dá por alguns anos durante a faculdade. Geralmente, existe um grande lapso temporal entre o estudo dos temas. Além disso, não se estuda o Direito Penal de forma interligada, com conexões entre a parte geral, parte especial e as leis penais especiais, o que gera enorme dificuldade na vida prática da advocacia e muita insegurança!

Onde alegar cada tese? Qual a relação entre elas? Em qual teses determinados casos recorrentes se encaixam melhor? É possível cumular diversas teses, ainda que contraditórias, nas peças processuais? Essas são dúvidas corriqueiras, que costumam afligir aqueles que precisam utilizar o Direito Penal na prática. Apenas os longos anos de atuação são capazes de sanar a maioria das dúvidas.

Foi pensando nisso que o IDPB desenvolveu um curso completo, com todas as teses de Direito Penal que o profissional ou estudante pode encontrar no Código Penal, englobando a parte geral e os principais crimes em espécie. O conteúdo é analisado de forma detalhada, com aplicação em casos concretos, englobando a doutrina e o posicionamento dos Tribunais Superiores.

Se você já é advogado criminalista ou está se preparando para o Exame de Ordem, o que adianta você estudar, por exemplo, o conceito de crime no Direito Penal, se não sabe onde aplicar? Será que você sabe que pode usar essa teoria, por exemplo, em uma resposta à acusação, nas alegações finais por memoriais ou até em um recurso de apelação? Você sabe como usar?

CLIQUE AQUI para conhecer o Curso Completo de Direito Penal aplicado na prática e aprender a advogar na área penal com mais segurança.

Aprendendo a prática com especialistas

A verdade é que, apenas com os conhecimentos teóricos, é bem desafiador para o Advogado Criminalista em início de carreira agir com segurança e, consequentemente, conquistar mais clientes, não é verdade?

Claro que fazer cursos da área penal não é a única solução para você alavancar a sua atuação e vencer o medo e a insegurança de advogar na prática, mas ele pode te ajudar muito nesse processo de qualificação.

Se você pode iniciar na prática da advocacia criminal com a ajuda de especialistas, por que negligenciar na formação da sua carreira e aprender colecionando erros na sua atuação? Fora que errando, você pode prejudicar muitos clientes e não é isso que você quer ao iniciar no mercado profissional, certo?

Óbvio que, ao fazer um curso de prática penal, você não ficará imune as falhas no seu dia a dia na advocacia criminal. Errar faz parte desse processo, mas sabemos o quanto um erro pequeno pode prejudicar a vida de um cliente.

Então, a ideia de fazer cursos e se qualificar é minimizar os riscos de cometer erros na sua atuação, sempre lembrando que o curso não te dará uma solução mágica para seus processos, mas irá te ajudar de maneira geral em toda a sua atuação.

Nesse sentido, já que um curso de prática penal não pode ser confundido com uma consultoria, recomendo que, em casos muito complexos, se você estiver no início da sua carreira e ainda não tiver muita experiência prática, analise a possibilidade de contratar uma consultoria individualizada para aquele processo.

Por que se associar ao Instituto Direito Penal Brasileiro?

Se tudo que pontuei acima fez sentido para você, trago aqui uma sugestão incrível para que você tenha acesso a todos os cursos indicados acima e muitos outros que vão alavancar a sua carreira na Advocacia Criminal.

Já pensou em fazer parte de uma comunidade de criminalistas, todos com o mesmo ideal de ter sucesso na sua carreira e obter o retorno merecido pelo seu esforço na atuação da advocacia? Pois bem. Os associados do IDPB participam de uma verdadeira comunidade, interagindo diariamente, dentro de um grupo exclusivo de whatsapp, com outros advogados dos mais variados níveis de experiência, o que possibilita troca e aprendizado mútuos. Além disso, os associados têm acesso direto aos diretores do IDPB para tirar suas dúvidas quanto ao conteúdo dos cursos.

Além da interação e do acesso a todos os cursos do IDPB, os associados recebem acesso imediato a um sistema exclusivo chamado Escritório Virtual, com acesso à ficha de atendimento ao cliente customizada com a logo e nome do escritório, atualizações diárias e calculadora para benefícios da Execução Penal.

Como se já não bastasse todas as vantagens de se associar, é possível enviar artigos para publicação no Blog do IDPB, que tem milhares de visualizações diárias. Gostou dessa ideia?

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page