top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Ministro do STJ revoga prisão preventiva mediante aplicação de medidas cautelares – entenda o

Ministro do STJ revoga prisão preventiva mediante aplicação de medidas cautelares – entenda o caso

O Ministro Ribeiro Dantas do STJ, ao julgar o  AgRg no HC 779898, acolheu o recurso e revogou a prisão preventiva de um réu acusado dos crimes de associação para o tráfico e tráfico de drogas. A decisão foi estendida para o corréu no caso. Leia mais abaixo:

CLIQUE AQUI – Curso Completo de Advocacia Especializada em Execução Penal – curso teórico e prático, 100% on-line, com visualizações ilimitadas das aulas, certificado de conclusão e material de apoio, Banco de peças, modelos e jurisprudências, ambiente de dúvidas diretamente com a Professora Cris Dupret, acesso ao incrível ESCRITÓRIO VIRTUAL composto pela CALCULADORA ON-LINE E FICHA DE ATENDIMENTO DIGITAL PERSONALIZÁVEIS, ferramentas que facilitam demais a vida do advogado que deseja se especializar nessa área e muito mais!

Informações destacadas do caso 

No caso em tela, os réus foram presos em flagrante enquanto esperavam, na casa de um deles, a chegada de um veículo carregado com grande quantidade de entorpecentes, que seriam separados para a venda.

Pelo relato dos policiais, o carro chegou sem o carregamento, mas na residência foram encontrados 45 pinos de cocaína, 19 porções de crack, duas munições calibre 32, R$ 31 em dinheiro e anotações que indicavam tráfico de drogas. Os dois acusados confessaram a atividade.

Em julgamento na Vara Criminal de Mogi Guaçu (SP), houve a condenação por tráfico e associação para o tráfico. Já a prisão em flagrante foi convertida em preventiva.

Ao negar o pedido da defesa para que um dos réus recorresse em liberdade, o juiz de primeiro grau baseou sua decisão no fato de que “o crime de tráfico de drogas atenta contra a ordem pública, fustigada pelo avassalador crescimento dessa prática espúria”.

Insatisfeita com a sentença, a defesa impetrou Habeas Corpus no STJ, mas o pedido foi indeferido liminarmente. O advogado entrou, então, com o recurso de agravo regimental em Habeas Corpus.

O ministro Ribeiro Dantas discorreu, inicialmente, sobre o conteúdo da decisão de primeiro grau. Citando o parágrafo 1º do artigo 387 do Código de Processo Penal, explicou que o magistrado, ao proferir sentença condenatória, deve decidir “fundamentadamente sobre a manutenção ou, se for o caso, imposição de prisão preventiva”.

Contudo, no caso concreto, o ministro considerou que o julgador “não trouxe qualquer dado concreto que demonstre o periculum libertatis“.

“O decreto preventivo está fundamentado apenas na gravidade abstrata do delito e o efeito negativo gerado pelo delito na sociedade. Ademais, nem mesmo a quantidade de droga apreendida — 45 pinos de cocaína e 19 porções de crack —, isoladamente, autorizaria o encarceramento cautelar, sobretudo porque certificada a primariedade do ora agravante.”.

O relator citou duas decisões anteriores do próprio STJ (HC 442.556/RJ, de 2018, e HC 410.315/SP, de 2017) segundo as quais as prisões cautelares devem ser decretadas com base em motivações concretas e suficientes. Dessa forma, decidiu dar provimento ao recurso e colocar réu e correu em liberdade.

“Ante o exposto, dou provimento ao recurso para revogar a prisão preventiva imposta ao agravante mediante a aplicação de medidas cautelares previstas no art. 319 do CPP, a critério do juízo de primeiro grau. Nos termos do art. 580 do CPP, estendo os efeitos dessa decisão ao corréu”, concluiu Ribeiro Dantas.

Clique aqui para ler na íntegra.

Fonte: STJ

Esses casos são bastante corriqueiros na atuação em Execução Penal. Por isso, você precisa dominar esses temas, como os tipos de prisão e as medidas de contracautela. No curso de execução penal, temos um módulo especialmente sobre isso.

O Curso completo de Execução Penal é um curso completo de Execução Penal, teórico e prático, com 18 módulos entre videoaulas com amplo conteúdo programático, bancos de peças, modelos e jurisprudências, acesso a calculadora on-line e ficha de atendimento digital personalizáveis, material de apoio em PDF e área de aluno para sanar dúvidas.

No Curso Decolando na Execução Penal você aprenderá todos os aspectos importantes que envolvem a sua atuação em Execução Penal, como, por exemplo, como atuar no SEEU, quais os regimentos e as jurisprudências atinentes a área, como atender e conquistar clientes na execução penal, como elaborar os cálculos dos benefícios previstos na LEP, como fazer um agravo em execução, como atuar na prática defensiva no PAD, enfim, todos os detalhes essenciais para que tenha segurança plena em atuar na Execução Penal.

Além disso, você terá acesso ao incrível Escritório Virtual, que é composto pela calculadora on-line da Execução Penal e ficha de atendimentos virtual personalizáveis, ferramentas que te oferecem tranquilidade na realização de todos os cálculos da Execução Penal e o controle de todas as informações dos seus clientes organizadas em um único lugar virtual, de fácil acesso e com atualizações diárias das notícias e decisões relacionadas ao mundo das ciências criminais.

O Curso Decolando na Execução Penal também te proporcionará interação com centenas de advogados criminalistas alunos com o mesmo interesse, trocando experiências, opiniões, enfim, um grande networking em Execução Penal através de um grupo de whatsapp próprio para quem está cursando o Decolando.

1 visualização0 comentário

留言


bottom of page