top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Como iniciar a carreira na Advocacia Criminal em 3 passos

Como iniciar a carreira na Advocacia Criminal em 3 passos

Como iniciar a carreira na Advocacia Criminal? Quais são os primeiros passos para ingressar na área criminal? Essas são perguntas que instigam muitos alunos e alunas aprovados no Exame de Ordem e que, ao decidir exercer a Advocacia Criminal, se acham perdidos nesse início da carreira. Por isso, há alguns anos tenho me dedicado a auxiliar e guiar esses profissionais a se especializarem na Advocacia Criminal e a darem seus primeiros passos nessa direção.

Meu nome é Cris Dupret, sou presidente do IDPB, professora de Direito Penal e advogada criminalista na área consultiva. Quando desenvolvi o Curso de Prática na Advocacia Criminal pensei exatamente na importância da ajudar tantos advogados e advogadas iniciantes na área criminal a começar sua carreira com o pé direito, assim como outros aspectos práticos importantes para o início da carreira na prática penal.

No artigo de hoje, separei 3 passos que julgo serem essenciais para você iniciar sua carreira na Advocacia Criminal. Logicamente, não tenho a pretensão de esgotar o assunto aqui. São apenas ideias e sugestões de uma profissional que está mergulhada na Advocacia Criminal há pelo menos 20 anos e tem experiência para orientar seus alunos e alunas, ok?

Curso De Segunda Fase Penal – OAB – Curso completo, com aulas em vídeo de Direito Penal, Processo Penal, elaboração de peças, Leis Especiais, Simulados, Treinos Direcionados de todos os temas, Tutoriais e Material em PDF.

Curso de Prática na Advocacia Criminal te ensina desde os aspectos mais básicos como o atendimento ao cliente, até as atuações mais complexas como a sustentação oral. E ele está com uma condição imperdível! Para ter acesso vitalício ao curso CLIQUE AQUI e ao fazer sua matrícula, escolha o acesso vitalício – ao invés de 1 ano de acesso, você poderá acessar enquanto o curso existir!

Por que estudantes de Direito se formam inseguros para atuar na prática penal?

Sabemos que os estudantes de Direito aprendem toda a teoria do Direito Penal e do Direito Processual Penal durante a faculdade e preparação para o Exame de Ordem, contudo, ainda que tenha estagiado na área criminal, o aprendizado da parte prática, na realidade, é extremamente escasso.

Infelizmente, durante o curso de Direito, não é ensinado como advogar na prática. Aliás, as faculdades de Direito estão voltadas, na sua grande maioria, em preparar os alunos para enfrentar a concorrência dos concursos públicos e ponto. Sem levar em consideração que muitos alunos e alunas sonham com uma carreira na advocacia privada.

Então, decidi trazer aqui 3 passos importantes para você que já está advogando na área e ainda se sente insegura(o) ou quer iniciar a sua carreira na Advocacia Criminal e possui várias dúvidas de como começar essa jornada.

Vale ressaltar que, não se trata de uma fórmula mágica, e nem pretendemos esgotar esse assunto aqui. Seria impossível, pois é um tema bastante complexo e rico de conteúdo! Aliás, todos esses passos que falaremos aqui é abordado no Curso de Prática na Advocacia Criminal de forma bastante aprofundada.

Então, vamos lá. Quais são os primeiros passos para iniciar na Advocacia Criminal?

1 – Escolha um nicho de atuação

Neste momento inicial, é importante se fazer algumas perguntas como: Em que campo da Advocacia Criminal eu tenho mais habilidade para me destacar? Diante do nível de indecisão neste momento da vida, conhecer seus talentos, competências e habilidades é um fator imprescindível para nortear sua vida profissional.

A atividade profissional constitui um período substancial de nossa vida, por isso, nada mais importante do que tomar suas decisões da forma mais consciente possível. Concorda?

Portanto, é importante que você queira trabalhar na Advocacia Criminal com algo que você sabe fazer bem, ou que possua habilidades específicas. E ao mesmo tempo, é fundamental trabalhar com um nicho de mercado da advocacia criminal que lhe gere prazer em trabalhar e motivação para ir além.

Outro fator que deve ser levado em consideração, é que você tente aliar todos os fatores acima explicitados com a escolha de um nicho que não haja tanta concorrência, ou seja, um nicho da advocacia que tenha pouca oferta no mercado. E, a partir disso, você procure se diferenciar dentro dessa área que você escolheu para a sua atuação na advocacia criminal, chamando a atenção de potenciais clientes para você.

Leia mais sobre a escolha de um nicho na Advocacia Criminal clicando aqui.

2 – Desenvolva um Mindset Defensivo

Quando pensamos em desenvolver um mindset defensivo, significa dizer que você precisa ter uma mentalidade de defesa do seu cliente.

Aqui vale ressaltar que, não necessariamente o seu cliente é aquele que cometeu o crime. Você pode ser contratado para defender um inocente, ou para atuar representando um assistente de acusação, enfim, desenvolver um mindset de defesa significa, sobretudo, se colocar no lugar do seu cliente e “vestir a camisa” daquele que você está defendendo.

Muitas vezes, isso pode gerar um grande conflito, principalmente no início da Advocacia Criminal.

Entretanto, você precisa compreender que, a sua função não é defender um crime e sim defender o seu cliente, e fazer o que for melhor para ele, que pode ser a busca da absolvição ou benefícios previstos em lei, por exemplo, e que seu cliente possui o direito de obter dentro do processo penal.

Portanto, o mindset da defesa penal consiste na mentalidade que proporciona uma análise altamente qualificada e estratégica dos processos criminais.

Um dos fatores primordiais para você conseguir desenvolver esse mindset é você ser um especialista na sua área de atuação. Este é o próximo passo.

3 – Busque se qualificar dentro da Advocacia Criminal

Nesse passo, podemos falar com propriedade que para o sucesso profissional e financeiro na advocacia criminal é preciso lutar muito! Imagina trilhar esse caminho sem um norte? Então, é justamente disso que estamos falando.

Portanto, se você decidiu ser um advogado (a) criminalista, sem espaço para dúvidas, agora precisa estudar e se qualificar para tanto. Sim, é muito importante estudar teoria, leis, tratados, jurisprudência e tudo que envolva a matéria Direito Penal e Processo Penal.

Contudo, você também precisa investir na sua qualificação como, por exemplo, uma pós-graduação, mestrado, doutorado, congressos, seminários, cursos de extensão, enfim, é muito importante para o advogado criminalista que ele se qualifique cada vez mais, principalmente se ele tem um ramo de atuação específico.

Lembre-se: Qualificação e capacitação são extremamente necessárias para o advogado moderno.

Enfim, além disso, você precisa aprender a prática penal. E aqui, não podemos deixar de falar do nosso Curso de Prática na Advocacia Criminal que foi elaborado pensando exatamente nisso: transformar você em especialista na área e capacitado para enfrentar os casos práticos na vida real.

Quando idealizei e desenvolvi o Curso de Prática na Advocacia Criminal aqui do IDPB, meu desejo era proporcionar segurança e conhecimento prático para os advogados que gostariam de atuar na área, mas não sabiam por onde começar.

Assim, no curso de prática penal do IDPB, ensino os aspectos práticos importantes para o seu desenvolvimento profissional e respondo algumas dúvidas comuns: Como escolher um nicho de atuação? Como fazer contato com o cliente? Como se portar em uma audiência criminal? Como atuar em sede policial? Como identificar a peça mais apropriada na defesa do seu cliente? E muitas outras que surgem no início da sua atuação na prática criminal.

Pensei também nos demais aspectos que envolvem a prática como, os modelos e roteiros de peças processuais criminais, o material de apoio, o networking através do grupo de whatsapp com advogados de todo o Brasil, o ambiente de dúvidas diretamente comigo, o certificado emitido pelo Instituto de Direito Penal Brasileiro e muito mais!

Enfim, são muitas as vantagens de se inscrever em um bom curso de prática, sendo a maior delas, a sua especialização na área criminal, o que te fará mais seguro para atuar na prática penal, podendo surgir grandes oportunidades para a sua carreira profissional na Advocacia Criminal. Pense nisso!

Bom, espero ter contribuído com você que está pensando em ingressar na Advocacia Criminal e não sabe como dar os primeiros passos nessa direção.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page