top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Polícia Civil investiga morte de professora em acidente no Ski Park (SP): há crime?

Polícia Civil investiga morte de professora em acidente no Ski Park (SP): há crime?

​A Polícia Civil instaurou, nesta segunda-feira (10), um inquérito por morte suspeita e homicídio culposo.

E começou a ouvir testemunhas e funcionários do Ski Mountain Park após o acidente no tobogã que matou a professora Luciana Morgado Cerri Teixeira, de 42 anos, em São Roque (SP).

LEIA MAIS…

Curso de Prática na Advocacia Criminal te ensina desde os aspectos mais básicos como o atendimento ao cliente, até as atuações mais complexas como a sustentação oral. E ele está com uma condição imperdível! Para ter acesso vitalício ao curso CLIQUE AQUI e ao fazer sua matrícula, escolha o acesso vitalício – ao invés de 1 ano de acesso, você poderá acessar enquanto o curso existir!

Caso da professora que morreu em tobogã no Ski Park

Segundo G1, ao menos dez pessoas devem ser ouvidas ao longo do inquérito, entre funcionários, parentes e representantes da empresa.

Luciana descia o brinquedo junto do filho, de sete anos, no sábado (8).

Segundo uma testemunha, os dois foram arremessados e bateram em uma grade de proteção.

Ambos foram socorridos e levados para a Santa Casa da cidade.

Mas a professora não sobreviveu.

Já a criança está internada no Hospital São Francisco.

Não há detalhes sobre o estado de saúde dela.

A Polícia Científica esteve no parque para fazer a perícia, e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Funcionários e frequentadores do parque que testemunharam o ocorrido serão ouvidos essa semana.

Além disso, a polícia aguarda os laudos periciais feitos no parque, assim como os exames de corpo de delito e necroscópico para avaliar as possíveis causas do acidente.

Como o advogado criminalista pode atuar na defesa da vítima em casos parecidos

A notícia de que uma professora morreu após sofrer uma queda no Ski Park, em São Roque (SP), tem gerado grande repercussão na mídia e nas redes sociais.

Diante desse triste acontecimento, é importante destacar que, em casos como este, o advogado criminalista pode atuar na defesa da vítima e de seus familiares.

É preciso identificar os possíveis responsáveis pela morte da professora e buscar a justiça.

Responsabilidade civil e criminal

No caso da professora que morreu no Ski Park, é possível que haja responsabilidade civil e criminal por parte dos responsáveis pelo parque.

A legislação brasileira prevê que, em caso de acidente em parques de diversão, os proprietários e administradores do estabelecimento podem ser responsabilizados por danos causados aos usuários.

No âmbito civil, a responsabilidade pode ser decorrente de uma obrigação de reparação de danos materiais e morais causados à vítima e seus familiares.

Já no âmbito criminal, os responsáveis pelo parque podem ser acusados de homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas a morte ocorre em decorrência de negligência, imprudência ou imperícia.

Atuação do advogado criminalista

O advogado criminalista pode atuar na defesa da vítima e de seus familiares em casos como este.

É preciso, em primeiro lugar, levantar todas as informações sobre o acidente, inclusive por meio de perícia técnica, para identificar os possíveis responsáveis pela morte.

Com base nas informações levantadas, o advogado pode atuar na esfera cível para buscar a reparação dos danos sofridos pela vítima e seus familiares.

Além disso, na esfera criminal, o advogado pode acompanhar o processo e buscar a punição dos responsáveis pelo acidente.

Conclusão

O caso da professora que morreu no Ski Park é um exemplo de como a atuação do advogado criminalista é fundamental em casos de acidentes que resultam em morte.

É preciso buscar a identificação dos responsáveis pelo ocorrido e buscar a justiça, tanto na esfera cível quanto na esfera criminal.

Com relação a atuação na esfera cível, é sempre importante que o advogado criminalista faça parcerias com especialista de ramo.

Pois muitos casos criminais podem ter repercussões na área cível.

Com uma atuação técnica e estratégica, é possível garantir que os direitos da vítima e de seus familiares sejam respeitados e que a justiça seja feita de forma justa e imparcial.

0 visualização0 comentário
bottom of page