top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Dosimetria da pena é o tema debatido no Entender Direito do STJ

Dosimetria da pena é o tema debatido no Entender Direito do STJ

No seu mais recente episódio, o Entender Direito traz à discussão o tema dosimetria da pena, procedimento no qual o magistrado, utilizando-se do sistema trifásico de cálculo, define a condenação com base nas próprias convicções e nos critérios previstos abstratamente pelo legislador.

Quer dominar toda a teoria e prática da parte geral e especial do Código Penal? CLIQUE AQUI curso teórico e prático, 100% on-line, com visualizações ilimitadas das aulas, certificado de conclusão e material de apoio, Banco de peças, modelos e jurisprudências, ambiente de dúvidas diretamente com a Professora Cris Dupret. ACESSO POR DOIS ANOS E PARCELAMENTO NO BOLETO EM ATÉ 24 VEZES.

O que autores do Direito Penal pensam sobre o tema

A jornalista Fátima Uchôa conversou com o professor e defensor público do Rio Grande do Sul Arnaldo Quaresma e com o professor Nidal Ahmad, autor de obras de direito penal e prática penal.

Ao falar sobre as etapas de fixação da pena, Arnaldo Quaresma explicou conceitos como a teoria das margens e o princípio da individualização da pena, as circunstâncias atenuantes e agravantes, além de outras questões que devem ser definidas pelo juízo.

“O magistrado ainda tem que verificar outras situações: se essa pena pode ser substituída ou não por restritiva de direitos, se pode suspender o início da execução da pena, além de ter que fixar o regime”, acrescentou o especialista.

Discricionariedade vinculada do julgador

Para Nidal Ahmad, embora vinculado ao que a legislação determina, há certa margem de liberdade do magistrado ao calcular a pena, o que não significa simplificar o trabalho do julgador.

“Uma das maiores dificuldades que nós temos na dosimetria da pena, considerando esse sistema trifásico, é o quantum que o juiz deve estabelecer na primeira e na segunda fase, porque não temos isso na legislação. Na primeira e na segunda fase, não há o limite mínimo e o máximo, em termos de fração, para o juiz elevar a pena-base acima do mínimo legal ou até mesmo, em eventual agravante, elevar na segunda fase. É um critério discricionário do juiz”, ponderou.

Na entrevista, também é possível conferir a explicação dos especialistas a respeito da individualização da pena no concurso de pessoas, da compensação por confissão espontânea e dos delitos tentados.

Entender Direito

Entender Direito é um programa quinzenal que vai ao ar na TV Justiça às quartas-feiras, às 10h, com reprises aos sábados, às 14h, e às terças, às 22h. Também está disponível no canal do STJ no YouTube. Na Rádio Justiça (104,7 FM – Brasília), o programa é apresentado de forma inédita aos sábados, às 7h, com reprise aos domingos, às 23h.

Você ainda pode conferir o mais recente episódio nas principais plataformas de streaming de áudio, como Spotify e SoundCloud.

Fonte: STJ

0 visualização0 comentário
bottom of page