top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Como aprender advocacia criminal?

Como aprender advocacia criminal?

Como aprender advocacia criminal? A maioria dos advogados iniciantes na advocacia criminal possui muitas dúvidas e inseguranças sobre como aprender a atuar na prática penal. É muito comum eu receber perguntas relacionadas a esse início da carreira na prática criminal. Por isso, no artigo de hoje, me dediquei a trazer os principais pontos sobre essa dúvida crucial.

Eu sou a Cris Dupret, presido o IDPB, sou advogada consultora, autora de diversas obras jurídicas, pós-graduada em Direito Penal Econômico e Mestre em Direito. Sei o quanto é desafiador aprender a prática penal, por isso, o IDPB lançou a sua Pós-graduação lato sensu em Prática na Advocacia Criminal, onde você terá acesso, além da prática cotidiana do advogado, a temas específicos e de grande relevância jurídica.

A Pós-graduação do Instituto Direito Penal Brasileiro é inovadora, pois une a teoria necessária à prática, que é fundamental para o exercício da Advocacia Criminal. O aluno do Curso de Pós-graduação, além de obter ao final do curso a certificação reconhecida pelo MEC,  terá a possibilidade de entender todos os aspectos da atuação prática do advogado criminalista, aprendendo a escolher o nicho adequado de atuação, captação de clientes, precificação, fechamento de contrato, acompanhamento de flagrante, realização de audiência de custódia, atuação no processo penal e em fase recursal. CLIQUE AQUI para saber mais.

Por que fazer uma pós-graduação em Advocacia Criminal?

O Direito apresenta inúmeras áreas de atuação, mas, uma das mais reconhecidas é a Advocacia Criminal, visto que, independentemente de qualquer crise no país, a advocacia criminal estará sempre em alta, diferente de outras áreas do direito que são mais procuradas apenas em momentos de crise, como é o caso da área trabalhista ou de família.

Além disso, a Advocacia Criminal possui um amplo leque de nichos possíveis de se atuar na prática. Contudo, antes de começar a atuar em um determinado nicho, você realmente precisa se especializar na Advocacia Criminal. Nesse sentido, uma boa pós-graduação voltada para a prática é uma excelente escolha para a sua especialização na área penal.

Com uma boa pós-graduação em prática na Advocacia Criminal em seu currículo, o advogado criminalista transmite mais confiança por ser um profissional qualificado, bem como pode prospectar clientes com mais facilidade e, consequentemente, cobrar valores adicionais aos honorários advocatícios que apenas um especialista pode fazer!

Posso te afirmar também que, obter uma titulação de um curso de pós-graduação é um ótimo diferencial não somente para advogados que trabalham ou pretendem trabalhar em escritório ou autônomos, mas também para aqueles que desejam uma carreira pública.

Por fim, se você deseja aprender advocacia criminal, fazer uma pós-graduação em prática na Advocacia Criminal é um caminho bastante importante para seu aprendizado na prática penal, tanto para o advogado iniciante, quanto para aquele que já atua na prática e nunca se especializou!

O conhecimento que irá adquirir fazendo uma pós-graduação em prática na Advocacia Criminal vai impactar bastante na sua atuação no dia a dia, além da obtenção de uma titulação, que é um diferencial para o mercado de trabalho e para o seu reconhecimento como especialista.

Como aprender a prática penal?

Muitos advogados e advogadas acreditam que o melhor caminho, necessariamente, é por meio da própria experiência. E claro que, buscar experiências é uma forma de conseguir ir melhorando a sua atuação na advocacia.

Contudo, existem vários passos que você, como iniciante nessa área, pode buscar para aprender advocacia criminal e melhorar a sua prática penal, como buscar a qualificação na área criminal, continuar se atualizando como após a especialização, frequentar eventos e participar de comissões envolvendo a área criminal, fazer networking com profissionais da área penal, enfim, são muitos os movimentos e ações que você deve tomar para aprender e melhorar a sua advocacia criminal.  

O primeiro ponto que quero destacar aqui hoje é que, na área criminal, a atuação sem a devida preparação é um dos maiores erros que o advogado criminalista iniciante pode cometer. Sim, na advocacia criminal, você está lidando com um dos bens mais preciosos da vida de seres humanos: a liberdade. Portanto, vamos ao primeiro passo:

1 – Busque uma qualificação na área criminal adequada

A melhor forma de aprender penal na prática e ter uma carreira sólida na advocacia criminal é sendo melhor que os concorrentes, tanto intelectualmente, quanto emocionalmente.

Veja bem, há espaço para todos os profissionais no mercado jurídico, contudo, muitos acabam de se formar e vão atuando na prática, sem investir na sua qualificação. Esse é um grande erro, a meu ver, porque dessa ausência de especialização, ocorrem inúmeras falhas de atuação e que podem, de fato, prejudicar muitos clientes!

Você precisa se especializar e aprender como tudo isso acontece na prática! E quando desenvolvi a pós-graduação em prática na Advocacia Criminal, foi pensando exatamente nisso: te ajudar nos primeiros passos da prática penal e transformar você em especialista na área, capacitado para enfrentar os casos práticos na vida real.

Lógico que, você não estará livre de errar, mesmo fazendo uma especialização na advocacia criminal. Errar faz parte do processo de aprendizado e te ajuda a evoluir! Mas, aprendendo com especialistas, você diminui a possibilidade de falhas e frustrações na sua atuação profissional. Concorda?

2 – Continue estudando e se atualizando e faça networking

Além disso, mantenha sempre o ritmo de estudo, mesmo ao final de um curso de Especialização ou Prática Penal, procure também participar de todos os eventos relacionados a área criminal, como palestras, congressos, seminários, cursos de atualização/extensão, comissões da OAB.

É importante estar envolvido(a) com pessoas que atuam na mesma área que você, até mesmo para troca de experiências, aprendizado e networking (rede de contatos).

Procure conviver com advogados e advogadas criminalistas com mais experiência que você. Normalmente, os advogados iniciantes acabam convivendo com os colegas de experiência equivalente ou com aqueles que estão em um nível inferior na carreira, por estarem enfrentando os mesmos problemas que os seus.

Contudo, a convivência com os advogados mais experientes que você é uma ótima estratégia para seu início de carreira, pois eles podem se tornar excelentes mentores e apontar caminhos possíveis diante de suas dúvidas nos casos concretos, por já terem passado por várias situações ao longo da sua carreira. Pense nisso!

3 – Assista as audiências criminais

Para começar a entender como toda a teoria que você vem estudando funciona na prática, uma dica bem bacana para o advogado criminalista iniciante é: assista o máximo de audiências, julgamentos, sustentações orais que você puder.

Assim, você passa a conhecer a atuação de diversos profissionais na sua cidade. Desta forma, além de observar e aprender com os colegas, você poderá filtrar as coisas boas que poderá aproveitar na sua atuação.

Lembrando que, com o tempo, você terá capacidade de constituir seu estilo próprio, a sua forma pessoal de atuação. Mas, claro que essa experiência te ajudará muito a diminuir a sua tensão e nervosismo quando chegar a sua vez, pois você já viu o que te espera.

Em suma, essas são algumas orientações que julgo importantes para esse início de carreira na advocacia criminal. Obviamente que existem muitos outros fatores que vamos abordar por aqui em outras oportunidades.

A advocacia criminal é uma área de atuação apaixonante e fantástica! Só depende de você fazer com que a sua carreira decole para o sucesso! Fazer uma pós-graduação em prática na Advocacia Criminal é um passo essencial para alcançar esse sucesso tão almejado!

Se curtiu esse conteúdo, comente abaixo e dê sugestões de temas que gostariam de ver nos próximos. CLIQUE AQUI para conhecer nossa Pós-graduação em Prática na Advocacia Criminal.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page