top of page
  • Foto do escritorDario Alexandre

Advocacia Criminal: tráfico de drogas na prática penal (ARTIGO COM VÍDEO)

Advocacia Criminal: tráfico de drogas na prática penal

Você sabe atuar em casos que envolve tráfico de drogas? Este é um tema extremamente importante na Advocacia Criminal. O papel do advogado criminalista na defesa de casos de acusação de tráfico de drogas é fundamental para garantir a justiça e a proteção dos direitos dos acusados. Vamos falar sobre isso?

Eu sou a Cris Dupret, advogada criminalistas com experiência de quase 20 anos nessa área. Coordeno o Curso de Prática na Advocacia Criminal no IDPB e lá ensino aos meus alunos aspectos importantes para a sua atuação na prática da Advocacia Criminal, da precificação de Honorários à atuação em delegacias e processos. O curso é constantemente enriquecido com atualizações, jurisprudência, envio de notificações aos alunos, grupo com interação e muito mais! Assista o vídeo antes de continuar a leitura:

Curso de Prática na Advocacia Criminal te ensina desde os aspectos mais básicos como o atendimento ao cliente, até as atuações mais complexas como a sustentação oral. E ele está com uma condição imperdível! Para ter acesso vitalício ao curso CLIQUE AQUI e ao fazer sua matrícula, escolha o acesso vitalício – ao invés de 1 ano de acesso, você poderá acessar enquanto o curso existir!

A Lei de Drogas e a jurisprudência dos Tribunais Superiores

A Lei de Drogas, também conhecida como Lei nº 11.343/2006, é a principal legislação que trata do tráfico de drogas no Brasil. Essa lei estabelece os crimes relacionados ao tráfico de drogas e as penas correspondentes, além de definir as políticas públicas para a prevenção e o tratamento do uso de drogas. No entanto, nos últimos anos, houve diversos julgados em que o acusado de tráfico de drogas foi beneficiado pela interpretação da lei.

O Supremo Tribunal Federal (STF) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) são responsáveis por tomar decisões importantes em relação ao tráfico de drogas no Brasil. Recentemente, alguns julgados foram proferidos por esses tribunais que têm tido impacto significativo na legislação e nas práticas relacionadas ao tráfico de drogas.

Um dos julgados mais relevantes foi proferido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2023, quando a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus para absolver três homens que haviam sido condenados no Rio de Janeiro por associação para o tráfico de drogas, por entender que, para o reconhecimento desse crime, é necessária a demonstração de vínculo estável e permanente entre os envolvidos.

O colegiado aplicou a jurisprudência da corte, que exige provas robustas da estabilidade do vínculo entre os agentes para caracterizar a associação. Apesar da absolvição, a turma manteve a condenação referente ao crime de tráfico de drogas.

Já em 2021, o tribunal entendeu que a mera guarda de drogas não configura tráfico de drogas. Essa decisão foi importante para evitar que pessoas que não têm envolvimento com o tráfico de drogas sejam acusadas injustamente desse crime. Anteriormente, a posse de drogas com o objetivo de guardar ou proteger era considerada uma forma de tráfico de drogas. No entanto, a decisão do STJ mudou essa interpretação, afirmando que a mera guarda não é suficiente para caracterizar o crime de tráfico de drogas.

Outra decisão importante do STJ foi a que estabeleceu que a venda de drogas em pequena quantidade não pode ser considerada tráfico de drogas apenas do caput do artigo 33, mas sim tráfico privilegiado, sendo aplicado o parágrafo 4o, com pena reduzida. Essa decisão foi tomada em 2020 e teve como objetivo distinguir entre o tráfico de drogas em grande escala, que é uma atividade criminosa mais grave, e o tráfico de drogas em pequena quantidade, que muitas vezes envolve pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Além disso, em 2019, O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu, por meio do Plenário Virtual, a existência de repercussão geral na questão em debate no recurso sobre a constitucionalidade de dispositivo da Lei de Tóxicos (Lei 11.343/2006), o qual tipifica como crime o uso de drogas para consumo próprio. A matéria é discutida no Recurso Extraordinário (RE) 635659, à luz do inciso X do artigo  da Constituição Federal, que assegura o direito à intimidade e à vida privada.

Também em 2022, A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), por maioria de votos, manteve decisão do ministro Edson Fachin que determinou ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que refaça a dosimetria da pena imposta a um condenado por tráfico de drogas sem considerar a reincidência de condenação anterior por porte de droga para consumo próprio.

Esses julgados têm sido importantes para garantir a justiça e a equidade no processo judicial relacionado ao tráfico de drogas, além de proteger os direitos fundamentais dos acusados. O papel dos advogados criminalistas é fundamental para garantir que o processo judicial seja justo e que os direitos dos acusados sejam respeitados.

O conhecimento da jurisprudência dos Tribunais Superiores, como o STF e o STJ, é fundamental para o advogado criminalista atuar de forma mais adequada e eficaz na defesa de seus clientes. A jurisprudência é a interpretação da lei pelos tribunais em casos anteriores, servindo como um guia para casos similares que possam surgir no futuro. Ao conhecer a jurisprudência dos Tribunais Superiores, o advogado pode utilizar decisões já proferidas a favor de seus clientes, argumentar com base em fundamentos sólidos e, assim, obter melhores resultados na defesa dos direitos de seus clientes.

A importância do advogado criminalista nos casos de acusação de tráfico de drogas

O advogado criminalista desempenha um papel fundamental na defesa de casos de acusados por tráfico de drogas. O tráfico de drogas é um crime grave que pode levar a penas severas de prisão, multas pesadas e outras consequências prejudiciais, como o confisco de bens.

O advogado criminalista tem como objetivo principal proteger os direitos do acusado, garantindo que ele tenha um julgamento justo e imparcial. Para isso, o advogado deve se certificar de que todos os procedimentos legais foram seguidos corretamente, desde a prisão até o julgamento. O advogado também deve estar familiarizado com as leis e regulamentos relacionados ao tráfico de drogas e deve ter um conhecimento aprofundado do sistema judicial.

Uma das tarefas mais importantes do advogado criminalista é garantir que as evidências apresentadas contra o acusado sejam coletadas legalmente e não sejam obtidas de forma ilegal ou através de uma violação dos direitos constitucionais do acusado. O advogado deve examinar todas as evidências apresentadas contra o acusado para determinar se há qualquer falha ou violação que possa prejudicar a validade da evidência.

O advogado também deve avaliar as circunstâncias em que a acusação foi feita, incluindo a natureza da droga, a quantidade envolvida, as circunstâncias da prisão e outras informações relevantes. Com base nesses fatores, o advogado pode determinar a melhor estratégia para a defesa do acusado. Isso pode incluir a negociação de um acordo com o promotor, a defesa de uma alegação de inocência ou a defesa de uma alegação de que o acusado não estava ciente da natureza das substâncias ou do seu propósito.

Além disso, o advogado deve representar o acusado em todas as etapas do processo, desde a acusação até o julgamento. Durante o julgamento, o advogado deve apresentar uma defesa sólida e convincente que ajude a persuadir o júri ou o juiz de que o acusado não é culpado da acusação.

Em resumo, o papel do advogado criminalista na defesa de casos de acusados por tráfico de drogas é crítico. O advogado deve trabalhar diligentemente para proteger os direitos do acusado, garantindo que o julgamento seja justo e imparcial. O advogado deve também ter conhecimento especializado em leis e regulamentos relacionados ao tráfico de drogas e estar bem-informado sobre os procedimentos legais envolvidos em casos criminais.

Como atuar adequadamente em casos de tráfico de drogas?

A atuação adequada do advogado criminalista em casos de tráfico de drogas é fundamental para garantir que os direitos dos acusados sejam protegidos e que a justiça seja feita de forma equilibrada e imparcial.

O advogado criminalista deve ter um amplo conhecimento da legislação relacionada ao tráfico de drogas, além de experiência na defesa de casos semelhantes. A atuação do advogado deve ser estratégica, a fim de apresentar argumentos e provas que possam enfraquecer a acusação e proteger o acusado contra possíveis violações de direitos durante o processo.

Em casos de tráfico de drogas, o advogado criminalista deve ser capaz de analisar as provas apresentadas pela acusação, bem como realizar uma investigação própria, a fim de encontrar falhas ou inconsistências nas acusações. Além disso, é importante que o advogado esteja atualizado sobre as últimas decisões do STJ e STF em relação ao tráfico de drogas, a fim de utilizar essas jurisprudências a favor do acusado.

O papel do advogado criminalista é ainda mais importante em casos de tráfico de drogas, pois muitas vezes as penas aplicadas nesses casos são bastante severas. A presença de um advogado experiente e competente pode fazer a diferença entre uma sentença justa e uma condenação injusta.

Fazer um curso de prática na advocacia criminal é fundamental para advogados que desejam aprimorar suas habilidades e conhecimentos na área, especialmente em casos de tráfico de drogas.

Para aqueles que desejam se aprimorar na prática da advocacia criminal em casos de tráfico de drogas, o Instituto Direito Penal Brasileiro oferece o Curso de Prática na Advocacia Criminal. Esse curso é voltado para advogados que desejam se especializar nessa área e conta com uma equipe de professores especializados e experientes na defesa de casos como o de tráfico de drogas.

O curso oferece uma formação completa, que vai desde a teoria até a prática, permitindo que os advogados atuem com maior segurança e eficiência na defesa de seus clientes.

Durante o curso, os advogados terão a oportunidade de aprender técnicas de investigação, análise de provas, elaboração de estratégias defensivas, bem como conhecer a jurisprudência dos Tribunais Superiores e atualizações na legislação relacionada ao tráfico de drogas. Além disso, o curso proporciona uma rede de contatos com outros profissionais da área, possibilitando trocas de experiências e informações importantes para o desenvolvimento da carreira.

Com o Curso de Prática na Advocacia Criminal, os advogados terão a oportunidade de aprimorar suas habilidades e conhecimentos, a fim de garantir uma defesa justa e eficaz para seus clientes. Acesse o link clicando aqui e inscreva-se hoje mesmo.

0 visualização0 comentário
bottom of page